Uma discussão entre um casal de namoradas terminou em agressão e na delegacia de polícia. O caso aconteceu na madrugada do último dia 20, no bar Suburbia, no Umarizal. Um vídeo que circula pelas redes sociais mostra uma das amigas das moças envolvidas levando um tapa do segurança da casa.

Beatriz Rascovishy, que aparece levando o tapa, contou como tudo aconteceu. “Uma amiga minha que estava lá, bebeu e ficou meio alterada e começou uma discussão com a namorada dela, mas sem agressões, apenas discutindo verbalmente. Então, uma segurança de lá chamada Larissa pegou ela por trás imobilizando-a com um enforcamento”, descreveu, dizendo que a amiga foi jogada no chão pela segurança. “Fui até lá pra perguntar o motivo pela qual ela estava fazendo aquilo quando fui surpreendida pelo segurança do próprio estabelecimento e me deferiu um tapa ou até mesmo um soco na minha cara”.

A jovem contou ainda que chegou a parar uma viatura da PM, mas que “a própria Polícia Militar não queria levar ele, pelo fato dele ser também da Polícia Militar”.

Um boletim de ocorrência foi lavrado na Seccional de São Brás e a vítima pretende ir à Corregedoria da Polícia Militar denunciar o caso de agressão.

Segundo a Polícia Civil, em depoimento, o suspeito da agressão declarou que seria garçom do bar, e não estaria em serviço na noite do caso. O homem não teria ligação com a Polícia Militar. Ele vai responder em liberdade.

OUTRO LADO

Já o Subúrbia disse que pela primeira vez, desde a inauguração, teve o nome envolvido em uma confusão.

De acordo com nota do bar, a confusão começou por volta das 4h, quando já estava encerrando as atividades. “Começou um enorme tumulto e discussão entre duas frequentadoras do ambiente, onde foram contidas num primeiro momento pelos seguranças do local, porém a discussão se estendeu para o meio da rua, foi quando um também frequentador do ambiente (fato, comprovado em documento B.O) tentou intervir na discussão e os envolvidos se agrediram mutualmente (fato também comprovado através de B.O)”.

O bar afirmou que a equipe de segurança do local é própria e que não contrata policiais para trabalhar na casa.

“Ressaltamos também que essa situação já encontra-se no departamento jurídico da empresa, e que todas as medidas necessárias serão tomadas no intuito de esclarecer o ocorrido. Reiteramos a informação de que estamos aqui para apurar e mostrar a verdade dos fatos, e que toda essa situação será esclarecida de forma legal”.

 

Comments

comments